A VALLUM ENGENHARIA esteve presente na maior obra em realização no país para minimizar os problemas da seca no sertão do nordeste. Foram executados serviços de proteção de taludes através da instalação de tirantes, chumbadores e aplicação de tela e concreto projetado em trechos do canal e em estações elevatórias em alguns municípios no interior do estado de Pernambuco.
O Projeto de Integração do Rio São Francisco beneficiará 12 milhões de pessoas em 390 municípios nos estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte, além das 294 comunidades rurais às margens dos canais.
Os dois eixos do (Norte e Leste), quando concluídos, possibilitarão captar a água do Rio São Francisco, que percorrerá por 477 quilômetros de canais. O projeto abastecerá adutoras e ramais que irão perenizar rios e açudes para abastecer os municípios. Essa é a ideia da integração das bacias.
As 294 comunidades rurais serão beneficiadas por meio de sistemas de distribuição de água. Os sistemas vão captar a água do canal para chegar até os 78 mil habitantes próximos aos eixos, sendo 12 comunidades quilombolas, 23 etnias indígenas e nove assentamentos do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). As infraestruturas fazem parte dos 38 programas socioambientais desenvolvidos pelo projeto.
Estes sistemas de distribuição de água serão executados pelos governos dos estados, com apoio financeiro do Governo Federal. O investimento federal é de R$ 285 milhões. Deste total, R$ 93,9 milhões são destinados para o Ceará, R$ 134,84 milhões para Pernambuco, R$ 35,71 milhões para Paraíba e R$ 20,7 milhões para Secretaria Especial de Saúde Indígena do Ministério da Saúde (SESAI). O Ministério da Integração Nacional também apoiou os Estados com o fornecimento dos projetos executivos dessas obras.
Para execução desses sistemas, o ministério firmou termos de compromisso com os governos estaduais de Pernambuco, Ceará e Paraíba e com a SESAI para a implantação, operação e manutenção das infraestruturas de abastecimento.